A CARNE DE PORCO É A MAIS RICA EM COLESTEROL?
Porco.jpg

É algo que ouvimos com frequência, que o porco, uma das carnes mais consumidas no nosso país, é o grande responsável pelos níveis de colesterol elevados da população portuguesa.

Apesar de ter uma grande dose de verdade, não é necessariamente um dogma que possamos levar à letra.

O lombo de porco, por exemplo, apresenta menos quantidade de colesterol que o frango. Vários estudos realizados evidenciam que a carne suína possui maior conteúdo de aminoácidos essenciais e vitaminas do complexo B (semelhantes aos do ser humano).

São estas pequenas dicas que ensinamos nas nossas consultas de nutrição. Pequenos pormenores que fazem uma grande diferença nas nossas vidas.

Rita Andrade
JEJUM É BENÉFICO?
Jejum.jpg

Se a sua resposta foi "claro que sim", falhou.

Normalmente o jejum é uma das primeira técnicas usadas por quem deseja emagrecer, mas não é de todo a mais indicada.

Isto porque na maioria dos casos assiste-se a uma baixa de glicémia que influencia de forma negativa o ganho de peso e, consequentemente, distúrbios no sono, no sistema cardiovascular e hormonal.

Se quer mesmo emagrecer, e com saúde, o melhor mesmo é aposta na nutrição funcional, uma dieta para o resto da vida.

Rita Andrade
QUER PERDER PESO? NÃO COMETA ESTES ERROS!
Doce.jpg

Pela imagem, é óbvio que doces e bolos são um dos maiores inimigos na perda de peso. Não é preciso um grande conhecimento sobre nutrição para saber que isso é algo que se deve evitar a todo o custo.

Mas um dos piores erros que se podem cometer, e que muitas pessoas julgam ser uma das formas mais eficazes de emagrecer, é passar fome e contar calorias.

Deve ter sempre um plano alimentar estruturado, hidratar o organismo e não passar muitas horas sem comer (nem que seja 1 noz por hora!) para evitar os famosos "cravings" (aqueles picos agudos de fome que nos levam a ingerir a primeira guloseima que nos aparece à frente).

O ideal é optar por alimentos pobres em açúcar e gorduras saturadas e aumentar a ingestão de proteína. Se comer 1 frango inteiro ao almoço só com salada vai perder mais peso do que se comer 1 chocolate antes de dormir.

Hoje em dia é fácil ter aplicações de telemóvel que contam as calorias, mas o ideal é ver a composição nutricional de cada um dos alimentos. Uma laranja pode ter mais calorias do que um bolo, mas é sempre uma opção melhor na perda de peso e no ganho de saúde.

 

 

Rita Andrade
COMO PERDER 2 A 4 KGS NUM INSTANTE?
Praia.jpg

Passou o ano todo a prometer a si mesma que ia falar connosco para lhe fazermos um plano nutricional para perder peso, mas não o fez. Agora, a poucos dias de ir de férias para a praia, a gordura a mais na ancas e coxas estão a deixar-la insegura e muito provavelmente não vai ter coragem de vestir o biquini super giro e cavado que comprou.

Bom, nem tudo está perdido, porque existe uma tecnologia que se chama lipólise a laser, o mais próximo que existe da fórmula perfeita para o que se pretende. Rápido, eficaz, sem prejuízos para a saúde e com a vantagem de funcionar também ao nível estético.

Por isso, para a gordura localizada recomendo o tratamento SMART LipoLaser, a nova lipo a laser e a única aprovada pela FDA (Food Drugs Administration), a entidade responsável máxima pela saúde pública nos EUA.

Com esta nova tecnologia exclusiva, disponível na nossa clínica, em apenas três sessões de 25 minutos os 2 a 4 kgs desaparecem num ápice, como se os perdesse de forma natural.

Sem dor, sem agulhas, sem tempo de recuperação, a SMART LipoLaser permite eliminar a gordura localizada permanentemente das ancas, coxas, abdómen, costa e papadas. Além da perda de peso, esculpe o corpo e devolve-lhe a silhueta perfeita.

Um plano alimentar não permite a eliminação da gordura especificamente numa zona apenas do corpo, mas é fundamental para a manutenção de um corpo saudável.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE A SMART LIPOLASER

 

 

Rita Andrade
6 ALIMENTOS QUE AJUDAM A PREVENIR AS IU
Infeções Urinárias.jpg

As infeções urinárias não avisam que estão a chegar, mas conseguimos evitar que nos façam visitas regulares com uma alimentação preventiva.

Algumas fases da vida ou certos comportamentos potenciam o surgimento das IU, como a gravidez, relações sexuais, DIU (dispositivo intrauterino), menopausa ou constipações.

Pelas suas propriedades, e sem grandes explicações científicas, porque é suposto isto ser um SMART BLOG e não uma bula medicinal, existem seis alimentos que podem ajudar a prevenir as IU e que pode inserir na sua dieta alimentar. Especialmente se sofrer deste mal regularmente.

1.    Tempeh – Probiótico que ajuda na proteção da membrana intestinal que protege o sistema imunitário (kefir é uma boa alternativa)

2.    Papaia – Fonte de betacaroteno, um precursor da Vitamina A, fundamental no sistema imunitário (além desta fruta, todas as frutas e vegetais de cor laranja também partilham as mesmas propriedades) 

3.    Sementes de Chia

4.    Espargos

5.    Brócolos

6.    Nozes do Brasil (Pará)

Alguma dúvida ou conselho que precise, pode sempre falar connosco, através da nossa página de Facebook, @MindEatClinic.

Rita Andrade
SOJA TEM MENOS CALORIAS QUE CARNE DE VACA?
carne maturada.jpg

Não! E eis mais um mito que cai por terra.

 Cada 100 g de soja fornece 300 Kcal, enquanto a carne bovina fornece 179 Kcal.

O que se passa é que a soja tem 69% do seu valor calórico composto por proteínas e 27% por hidratos de carbono, enquanto a carne bovina tem 52% de proteínas, sendo o restante gordura.

Rita Andrade
HIPERATIVIDADE E NUTRIÇÃO
hiperativo.jpg

Não é segredo nenhum que dietas alimentares equilibradas são fundamentais para o adequado desenvolvimento do cérebro. 

Nos dias que correm, é cada vez mais comum ouvir falar-se de crianças hiperativas.

Claro que a maioria não sofre desta síndrome. Tratam-se apenas de crianças a serem crianças. Os pais é que têm cada vez menos tempo e paciência para tratar delas, devido às vidas loucas que esta nova sociedade obriga. 

Mas para os casos reais, estudos recentes mostram que muitas crianças com TDAH (hiperatividade) apresentam uma deficiência de nutrientes como o omega-3, zinco, ferro, magnésio, vitaminas B6 e D.

A correção da dieta e a suplementação dos nutrientes adequados auxiliam o tratamento de forma segura.

Segue uma lista de alimentos ricos em nutrientes necessários e que devem fazer parte da dieta de crianças hiperativas.

Ferro: Espinafre, acelga, alface, brócolos, espargos, couve de Bruxelas, sementes de abóbora, camarão

Magnésio: Amêndoas, feijão preto, espinafre, feijão verde, aipo, sementes de abóbora, sementes de girassol, sementes de linhaça

Niacina: Aves, salmão, couve, cenoura, espinafre, camarão, repolho, cenoura, atum, cogumelos

Tiamina: Aveia, feijão, laranja, alface, espinafre, sementes de girassol, repolho, cenoura

Vitamina D: Camarão, sardinha, ovos

Vitamina B6: Espinafre, alho, couve-flor, banana, couve, cenoura, repolho, feijão, nozes, peixe, frango, ovos

Zinco: Grão de bico, sementes de abóbora

Além deste reforço alimentar, há aditivos que devem ser evitados a todo o custo.

De acordo com um estudo de 2007, publicado no The Lancet, o benzoato de sódio (E-211), um conservante comum que dá aos alimentos uma vida útil mais longa, está associado ao aumento da hiperatividade em crianças.

E- 102, 104, 110, 122, 124 e E-127 são corantes alimentares que deve evitar por já terem sido realizados alguns estudos que sugerem uma correlação com a hiperatividade e o seu consumo.

Em jeito de resumo, frango e cereais integrais são recomendados na alimentação e uma boa dose de paciência também ajuda e muito.

Rita Andrade
O CAFÉ FAZ MAL?
cafe.jpg

De uma forma geral, a resposta é não, desde que não abuse e, claro, o beba sem açúcar.

Não é errado afirmar que faz bem, pois contém grandes quantidades de antioxidantes, prevenindo assim o desenvolvimento de diabetes do tipo 2, além de doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer.

O problema, como comecei por dizer, está no excesso.

É mais que sabido que o café combate a fadiga e melhora o desempenho cerebral (memória e capacidade de concentração). O que pouca gente sabe é que também tem um feito analgésico e estimula a função renal.

A parte do fazer mal aplica-se particularmente a pessoas com insónias e arritmias. 

Quanto ao máximo recomendado, fique a saber que são só 2 cafés/dia.

Rita Andrade
OVOS FAZEM MAL AO CORAÇÃO?
Ovos.png

O colesterol encontrado nos ovos não tem tanto impacto no colesterol total como se pensa, mas sim a gordura saturada contida nos fritos, quando se faz ovos estrelados, por exemplo.

Porém, saiba que deve evitar mais as gemas do que as claras, que são as fontes de proteína. Um hidrato de carbono frito é bastante pior que uma proteina frita.

O ovo tem apenas 213 mg de colesterol/unidade (grande parte não é absorvido). A lecitina do ovo diminui a absorção do colesterol.

Além disso, o ovo possui várias vitaminas do complexo B, A e D, zinco, fósforo, ácido fólico, todos importantes para o cérebro (formação de novos neurónios e capacidade cognitiva).

Rita Andrade
ANDA SEMPRE CONSTIPADA? SERÁ DO SELÉNIO?
constipação.jpg

O selénio, apesar de muitos de nós nem sabermos que existe, é um mineral cujo défice provoca danos à saúde que originam doenças como cancro, hipotiroidismo ou diminuição da função imunitária. Estima-se que, no mínimo, 20% da população europeia tenha défice deste mineral.

Existem 10 sinais de alarme de que o seu corpo pode estar com falta de selénio:

1.    Queda de cabelo

2.    Constipações frequentes (o selénio participa nos processos de defesa antioxidante. A falta deste micronutriente pode provocar o aumento de inflamações e infeções)

3.    Aumento de crises de asma

4.    Fadiga e confusão mental

5.    Estados depressivos

6.    Cansaço e dificuldade na recuperação muscular

7.    Unhas com manchas brancas e aumento de palidez no rosto (descoloração das unhas e pele)

8.    Problemas de fertilidade

9.    Ganho de peso (isto porque a função da tiroide pode ser afetada, gerando hipotiroidismo

10. Cicatrização lenta de lesões na pele

Para suprir as necessidades de selénio, é necessário apostar em alimentos ricos neste micronutriente ou, em casos de diagnóstico de hipotiroidismo, tomar um suplemento alimentar que, idealmente, tenha 200mcg do mesmo. Sem quaisquer doenças diagnosticadas, a toma diária recomendada no adulto é de cerca de 55 mcg.

E para tentar cumprir esta meta diária, deixo-lhe aqui uma lista de alimentos ricos selénio: 

- Massa integral (porém os solos portugueses não são ricos em selénio pelo que a quantidade deve ser superior a outros alimentos);

- Castanhas do Pará/ Brasil (1 unidade por dia)

- Gema de ovo (5 unidades por semana)

- Peixe gordo (atum, sardinha, salmão) ou camarão e amêijoas (4 refeições de peixe/semana, no mínimo)

- 1 colher de chá de sementes de girassol por dia

- Cogumelos 2x/ semana (mínimo)

- Aveia, frango, massa integral, bacalhau, chia, espinafre, caju, banana, iogurte e lentilhas são boas fontes de selénio.

Se cumprir estas regras alimentares, os seus níveis de selénio estão garantidos, por isso tome notas e ponha a folha pendurada na porta do frigorífico, para não se esquecer!

 

Rita Andrade
AZEITE ENGORDA MENOS QUE ÓLEO?
azeite.jpg

O azeite, apesar de ser uma gordura saudável, engorda tanto quanto as outras gorduras. Para ter uma ideia, cada 100 gramas de azeite fornece-nos 900 kcal.

É por esta razão que o azeite deve ser utilizado com conta, peso e medida. Mas claro,  deve dar-se preferência ao azeite em detrimento das outras gorduras saturadas, como os óleos.

Isto porque o azeite tem outras vantagens nutricionais, já que é rico em antioxidantes, diminui os níveis de colesterol e contribui para a diminuição do risco de doença cardiovascular e determinados tipos de cancro. 

Rita Andrade
BENEFÍCIOS DO CHOCOLATE. SIM, PORQUE ELE TAMBÉM FAZ BEM!
chocolate-2224998_1920.jpg

Hoje, dia 7 de Julho, é o Dia Mundial do Chocolate, por isso nada melhor do que lhe dedicar algumas linhas de texto e esclarecer algumas dúvidas que possam existir quanto ao seu papel na saúde.

O chocolate é um dos alimentos mais controversos quando o assunto é alimentação saudável. O cacau é o ingrediente que faz deste “guilty pleasure” um alimento funcional e com inúmeros benefícios para a saúde, mas só tem ação terapêutica quando o chocolate tem, no mínimo, 70% de cacau na composição. Quanto mais cacau tiver, melhor! 

O ideal é consumir diariamente 1 quadrado pequeno (até 10 gramas no máximo) de chocolate “negro” (mínimo 70% cacau) por dia durante a manhã e nunca depois do jantar.

O cacau é fonte de vários micronutrientes importantes na nossa saúde como ferro, crómio, anandamida, teobromina, manganês, zinco, cobre, vitamina C, ómega-6, feniletilamina e serotonina (o principal neurotransmissor no corpo humano que auxilia na construção das nossas defesas contra o stress e a depressão).

Deve ter atenção aos ingredientes e em primeiro lugar deve estar mencionado o cacau. Os ingredientes a evitar são a gordura trans, aromatizantes artificiais e alguns aditivos como BHA, BHT, Glutamato Monossódico (E-621), Gordura Trans (evitar óleo hidrogenado), lecitina de soja, Benzoato de sódio (E-211) e Terbutil Hidroquinona (TBHQ ou E-319).

O cacau presente no chocolate negro contém flavonóides antioxidantes (mais do que uma porção igual de mirtilos, por exemplo), baixa a pressão arterial e o colesterol “mau” (LDL) promovendo uma melhoria na saúde cardiovascular (reduz a agregação indesejada de células sanguíneas e inflamação podendo diminuir o risco de episódios cardíacos agudos).

Eis então uma pequena lista com alguns dos benefícios do chocolate:

1.    Melhora o humor, combate a ansiedade e depressão (aumenta a produção de serotonina);

2.    Previne tromboses (rico em flavonóides);

3.    Baixa o colesterol (rico em antioxidantes);

4.    Ajuda a regular o intestino (rico em flavonoides e catequinas que são um auxílio na microbiota intestinal);

5.    Previne a anemia (rico em ferro);

6.    Previne a fadiga muscular (rico em magnésio)

Há uma justificação científica de base bioquímica para a compulsão por chocolate nas mulheres em fase reprodutiva! A deficiência de magnésio pode causar sintomas de depressão, tais como ansiedade, insónia, fadiga e cefaleias (dor de cabeça). Mas o que também não ajuda na nossa auto-estima é o ganho de peso e gordura portanto a chave é optar por chocolates sem açúcar, pouco gordos e com percentagem alta de cacau.

Apesar das diversas vantagens, o chocolate é calórico e geralmente tem um alto teor de gordura saturada. Moderação no consumo é recomendada. Feliz Dia do Chocolate :)

Rita Andrade
O LEITE FORTALECE OS OSSOS?
Fitness.jpg

Desde crianças que os nossos pais nos obrigam a beber leite, sempre com a mesma justificação, de que torna os ossos mais fortes.

Curiosamente é nos países ocidentais, onde se consome mais lacticínios, que se registam mais fracturas ósseas e casos de osteoporose e os orientais têm um esqueleto mais resistente e consomem menos produtos lácteos.

Uma das explicações deve-se ao facto de os lacticínios terem muita proteína que acaba por eliminar o cálcio em vez do segurar. Para reforçar as vitaminas A, E e D também se aconselha uma exposição solar de 15 minutos diários e a ingestão de alimentos como vegetais de folha verde, hortícolas, frutos vermelhos ou laranjas, peixes gordos e ovos.

Rita Andrade
A LARANJA É A MELHOR FONTE DE VITAMINA C?
vitaminac.jpg

Muito mais do que um simples reforço imunológico, a vitamina C é um antioxidante que desempenha uma série de funções importantes no corpo. Mas o corpo não consegue armazenar a vitamina C, então é melhor um suprimento constante do que doses instantâneas.

A laranja, apesar de ser uma boa fonte, não é de maneira alguma a melhor. Para 70 calorias, uma laranja dá cerca de 70 microgramas de vitamina C. Aqui estão 3 fontes com a mesma quantidade de vitamina C, porém com menos calorias:

  • Couve de Bruxelas, 1 chávena (40 calorias)
  • Morangos, 7 unidades grandes (40 calorias)
  • Brócolos, ½ talo (25 calorias)
Rita Andrade
PEIXE PUXA OU NÃO CARROÇA?
salmon-1238248_1920.jpg

É falso dizer que o peixe não alimenta. O peixe é mais facilmente digerido do que a carne e uma fonte de proteínas de elevada qualidade, tendo um teor de gordura mais reduzido.

As gorduras do peixe são mais saudáveis. O peixe gordo, como a sardinha, o salmão, o arenque, apresenta ómega 3, ácidos gordos que parecem apresentar muitos benefícios para a saúde.

Uma das formas de atrasar a digestão do peixe, é acompanhar a refeição com outros alimentos de digestão mais demorada, nomeadamente vegetais folhosos, como as couves e leguminosas como ervilhas, feijão, grão-de-bico, lentilhas...

Rita Andrade
O PÃO ENGORDA. MITO OU REALIDADE?
bakery-1868396_1920.jpg

É falso dizer que o pão engorda e que quem está a fazer dieta não o deve comer. Este alimento fornece cerca de 250kcal/ 100g e, como qualquer alimento, deve ser comido com moderação.

O grande problema não é o pão por si só, mas sim o que lhe juntamos. Para se ter uma ideia, 10g de manteiga têm aproximadamente 90 kcal. Também não é verdade que o pão integral engorde menos que o pão branco, pois fornece sensivelmente as mesmas calorias. Mas o pão integral (ou mistura, centeio, 7 cereais) é nutricionalmente mais rico do que o pão branco, fornecendo vitaminas, minerais e fibra alimentar que são nutrientes fundamentais na nossa alimentação.

Rita Andrade
MAUS GENES? NADA ESTÁ PERDIDO...
baby-1426651_1920.jpg

Como já referimos num dos nossos posts, sobre os testes genéticos, uma amostra da sua saliva é o suficiente para identificar variações nos genes fundamentais nos processos metabólicos das doenças crónicas, como por exemplo a doença cardiovascular, obesidade, cancro, saúde óssea, diabetes tipo 2 ou Alzheimer.

A presença destes genes no nosso código genético pode, no entanto, não significar doença – quer porque temos os cuidados necessários para a evitar, ou porque o nosso organismo consegue silenciar esses mesmos genes. 

Na MindEat temos as Consultas de Nutrigenética para desenvolver um plano alimentar e recomendações nutricionais adequadas às necessidades genéticas que devem ser seguidas a vida toda.

Para quem gosta de definições mais pormenorizadas sobre os temas, a nutrigenética estuda a forma como as características genéticas de cada indivíduo influenciam a reação do corpo aos nutrientes e a nutrigenómica investiga a influência dos alimentos e nutrientes na expressão dos genes.

Agora que já tem mais dois conceitos para juntar aos seus índices de conhecimento geral, segue um exemplo mais prático da importância da adequação da dieta à genética.

Quando há variações no gene MTHFR, que permite que o ácido fólico seja usado pelo nosso organismo, irá necessitar de quantidades muito maiores de ácido fólico para evitar os sinais de deficiência, diminuir o risco de doença cardiovascular, demência e malformações fetais. Aumentar a ingestão de ácido fólico é fundamental.

Nutrigenómica

Alguns alimentos e nutrientes são funcionais - têm a capacidade de ativar ou silenciar a expressão genética. Isto significa que apesar de temos um determinado gene associado a doença podemos diminuir a probabilidade da sua manifestação. 

Exemplo:

O sulforafano presente nos brócolos crus ou pouco cozidos é capaz de aumentar a produção de algumas enzimas de desintoxicação diminuindo a probabilidade do aparecimento de alguns tipos de cancro.

Procedimento da Consulta:

A recolha da amostra faz-se na clínica MindEat numa consulta gratuita de 15 minutos.

4 semanas depois terá os resultados do teste de ADN numa “Consulta de Nutrigenética”, com a duração média de 45 minutos, para conseguir adaptar a sua dieta ao seu ADN e prevenir o risco nas doenças crónicas identificadas.

No teste poderá também identificar a sua tolerância à lactose, cafeína ou sal.

Com Nutrição de Alta Precisão é mais fácil evitar doenças e alcançar um estado de saúde pleno!

Marque já a sua consulta e invista num futuro saudável.

Rita Andrade
SHHH...NÃO DIGA A NINGUÉM. ESTE PLANO AJUDA A PERDER PESO!
child-1477710_1920.jpg

Sabe qual é um dos segredos para perder peso? Ter um plano alimentar adequado. Tendo um, é fácil não passar períodos de fome e assim evitar a gula e alimentos demasiado nutricionais que nos fazem engordar.

Partilho aqui um exemplo de plano alimentar fácil de seguir e com excelentes resultados.

Mas guarde para si. Não conte a ninguém!

Ao acordar:

Copo com água morna e sumo de ¼ de limão;

Pequeno-almoço:

Papas de aveia com 1 fruta ou 1 iogurte magro + bolachas de arroz/ milho sem sal e 1 fruta

Meio da manhã:

1 fruta + 1 chá verde

Almoço:

Carne ou peixe sem molhos nem gorduras visíveis + vegetais/ saladas + leguminosas ou arroz integral ou quinoa ou batata doce

Meio da tarde 1:

1 punhado de frutos secos 

Meio da tarde 2:

1 ovo cozido

Meio da tarde 3:

2 bolachas de milho/ arroz com queijo magro de barrar

Nota: Deve ter bebido 2 Litros de água durante o dia.

Jantar:

Sopa de legumes sem batata e pouco sal + prato com carne/peixe + vegetais.

Ceia:

Gelatina sem açúcar ou bebida vegetal sem açúcar ou chá.

Claro que um plano completo, desenhado exatamente à medida do seu ADN, como é princípio da MindEat, vai obter muito melhores resultados.

Até porque não vai comer a mesma coisa todos os dias, certo?

Mas enquanto não vem falar comigo, pode sempre fazer um teste.

Até já. Estou à sua espera na nossa clínica.

Rita Andrade
BAMP: O INIMIGO Nº1 DA PERDA DE PESO
BAMP.jpg

Na MindEat não acreditamos em milagres nem poções mágicas para emagrecer. Perder peso tem de ser também sinónimo de ganhar saúde e não apenas uma questão de estética. Esse é o nosso princípio e os valores pelos quais pautamos as nossas consultas.

Não existem comprimidos, refeições em saquetas ou uma única fórmula igual para todos para perder peso.

Mas há uma regra básica e de ouro que quem quer emagrecer deve cumprir à risca: evitar o BAMP.

E o que é o BAMP? 

BAMP é a sigla de Batata, Arroz, Massa e Pão, nada mais nada menos que um dos maiores inimigos da perda de peso.

Mas se não consegue viver sem eles, a batata doce e o arroz integral são boas opções para ter energia e evitar a fadiga (principalmente ao almoço).

Outra regra base é a ingestão de mais alimentos naturais e menos processados.

Exclua os produtos alimentares processados, açucarados e com excesso de sal (evite a retenção de líquidos).

O ideal para evitar BAMP é preparar o dia alimentar no dia anterior (conhecido por meal prep).

Ir às compras para ter na cozinha os alimentos certos irá evitar consumir os errados. Deve levar os lanches consigo e se puder opte por uma marmita (compre uma fashion) com o almoço.

Rita Andrade
NUTRIÇÃO FUNCIONAL: O QUE É? O QUE FAZ?
watermelon-869207_1920.jpg

O que é nutrição funcional?

Nutrição funcional já é uma expressão conhecida, mas decidi apresentar melhor este conceito que corresponde à minha prática clínica. A nutrição é uma ciência que atua na prevenção e tratamento das doenças contribuindo para um estado de saúde pleno. A nutrição funcional parte do princípio que cada um de nós tem necessidades diferentes com expressão genética, reações alimentares e ritmos biológicos únicos personalizando a terapia nutricional.

Função do Nutricionista Funcional

O nutricionista funcional tem uma abordagem preventiva das diversas patologias e procura as causas dos sintomas existentes utilizando os alimentos ou suplementos alimentares naturais para fornecer os nutrientes necessários de acordo com as funções que desempenham no organismo - observando-o como um todo.

O valor dos alimentos

Os alimentos não podem ser catalogados apenas pelo seu valor calórico porque uma fatia de bolo e 3 bananas podem ter a mesma quantidade de calorias, mas vão fornecer nutrientes (muito) diferentes e deles dependem a nossa saúde.

Conceitos fundamentais

O equilíbrio do organismo e a biodisponibilidade dos nutrientes nos alimentos são conceitos fundamentais para a prática clínica da nutrição funcional tendo em conta a interação alimentar, ou seja, há alguns alimentos cujos nutrientes são mais (ou menos) facilmente absorvidos na presença de outros.

Áreas de atuação

A nutrição funcional atua, por exemplo, na gestão do peso, desporto, fertilidade, infância, menopausa, gravidez ou nas patologias como a doença cardiovascular, hepática, renal, oncológica, degenerativa, respiratória, intestinal, alergias ou diabetes.

Prevenir em vez de remediar

Por vezes temos episódios repetidos de dor de cabeça ou muscular, distúrbios do sono, fadiga, stress, falta de concentração ou ganho de peso repentino e não relacionamos estes sintomas com erros alimentares, ou seja, carências nutricionais ou até sinais de intolerância alimentar. A nutrição funcional é uma área da saúde que ajuda a restaurar o bom funcionamento celular e, consequentemente, eliminar estes sintomas de uma forma natural, seja com terapia nutricional ou suplementação alimentar, em vez de “camuflar” o problema.

Modas alimentares e mitos

Lactose, glúten, ovos todos os dias, gordura proveniente dos frutos secos, hidratos de carbono à noite, arroz branco ou integral, metais pesados do peixe ou carne vermelha têm sido alvo de inúmeros artigos e publicações que, muitas vezes, instauram a dúvida em vez de esclarecer a dieta a adotar. O ideal é consultar um nutricionista e ter um plano personalizado adequado às tuas necessidades.

“Mais tempo na dispensa, menos tempo de vida”

A nutrição funcional defende a dieta mais natural possível com destaque para os alimentos biológicos e que têm curto prazo de validade como as frutas, os vegetais, ovos, carne ou peixe. As exceções são o mel, as leguminosas como o feijão ou as lentilhas e os frutos secos. Lembra-te que, por exemplo, as células cancerígenas se alimentam do açúcar.

O ideal é…

Beber no mínimo dois litros de água por dia;

Começar o dia a beber água e ter fruta ao pequeno-almoço;

Praticar um desporto;

Deitar cedo e cedo erguer (ou, se não for possível, dormir 8h/ noite);

Ingerir sopa ou salada (ou ambas) ao almoço e ao jantar;

Preferir alimentos naturais e cozinhados ao momento em detrimento de fast food e refeições pré-confecionadas.

São necessários pequenos passos para grandes resultados.

A saúde tem dois grandes pólos: o cérebro e os intestinos. Se todos os dias comermos alimentos naturais – aqueles que provém da terra – vamos sentir uma grande diferença no bem-estar geral.

Rita Andrade